Comida de Verdade

28 de março de 2018 768 2 3

Ouço muitas perguntas no meu dia a dia sobre alimentação saudável: “A canela é mesmo termogênica?”, “Carboidrato a noite engorda?”, “A barrinha de cereais do supermercado é um bom lanche da tarde?”, “É melhor comprar o diet, ou o light?” entre outras muitas. O intuito desse texto é te ajudar a fazer escolhas mais inteligentes no supermercado, entender melhor os rótulos dos alimentos e saber o que você está ingerindo. Antes você precisa entender o que significa algumas palavras que estão escritas nos rótulos:

Natural: Mais próximo da origem, menos processado. Não contém conservantes, corantes ou aditivos artificiais.

Orgânico: É um produto livre de agrotóxicos e cultivado com responsabilidade social. Valoriza o produtor e respeita o meio ambiente.

Integral: Não é um alimento refinado, ou seja, no processo de moagem dos grãos são preservados o gérmen, fibras, vitaminas e minerais.

Transgênico: Foi modificado geneticamente. No Brasil, temos como exemplos principais a soja e o milho. No rótulo, é sinalizado com um triângulo amarelo.

Diet: Produto 100% isento de algum ingrediente. É usado para tratar doenças específicas, por exemplo a diabetes. Nesse caso, o produto será isento de açúcar.

Light: Produto com redução de 25% de algum componente quando comparado ao produto original. Pode ser açúcar, gordura, sódio, etc.

Eu sempre insisto que para ser mais saudável, você precisa ingerir comida de verdade. Nosso corpo não reconhece algumas substâncias químicas adicionadas aos alimentos industrializados com o intuito de prolongar sua vida nas prateleiras. Eles são usados também para melhorar sua cor, sabor, odor, textura, entre outras funções. Isso atrapalha o metabolismo dos alimentos. Sabemos que os melhores alimentos não possuem rótulos, mas precisamos de alguns atalhos da indústria para cozinhar. Além disso, devido ao ritmo frenético em que vivemos, não conseguimos cozinhar tudo o que comemos ao longo do dia. Aí começa o desafio: como escolher o melhor alimento industrializado? A resposta está no rótulo.

Para não ser enganado, confira as 4 dicas mais importantes:

  1. Leia atentamente a lista de ingredientes. Se existem produtos que você não tem na sua cozinha, geralmente difíceis de pronunciar, provavelmente é um alimento ultraprocessado. Isso significa que foram adicionados vários produtos que serão nocivos à sua saúde.
  2. Desconfie da embalagem. Um produto light ou diet, não é necessariamente mais saudável. Quando se retira um componente ou parte dele, a industria compensa com outro que pode ser nocivo também. Não pense que por ser orgânico, ou estar escrito caseiro na embalagem, que é um alimento saudável. Um bolo cheio de aditivos pode ter sido feito com farinha e cacau orgânico e ainda assim ser ultraprocessado. Não é porque está escrito integral, que o alimento é realmente saudável. A legislação permite que um alimento seja considerado, mesmo com uma quantidade muito pequena de farinha integral na sua composição. Portanto, volte para a primeira dica e leia atentamente os ingredientes.
  3. A ordem dos ingredientes importa. O produto que possui maior quantidade é o que aparece primeiro na lista de ingredientes. O último, é o que possui menor quantidade. Por exemplo, se você comprou um pão integral e o primeiro ingrediente que apareceu foi farinha de trigo e não farinha de trigo INTEGRAL, significa que seu pão integral não é tão integral assim. Se você compra uma barrinha de cereal com o intuito de emagrecer, e o primeiro ingrediente é o açúcar, ou xarope de milho, ou outros nomes que a indústria usa para o açúcar, você não terá um resultado satisfatório.

E a dica mais valiosa para quem quer dar o primeiro passo para uma alimentação mais saudável é:

  1. Descasque mais e desembale menos, seu corpo e o meio ambiente agradecem!

 

Categorias: Nutrição
share
Comentários
  1. -

    Muito boa essas dicas!

    1. -

      Precisamos de conhecimento para não sermos enganados!

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *