Alimentação Pré e Pós Treino

28 de março de 2018 963 2 5

Todos sabemos que existe uma relação direta entre a alimentação e os resultados obtidos na prática esportiva. Escolhas inteligentes na dieta proporcionam uma melhor performance. Mas o que devemos comer antes e depois dos treinos para potencializar os resultados?

As pessoas tem objetivos diversos quando escolhem praticar exercícios físicos. Os mais comuns são o aumento de massa magra e quebra de gordura para o emagrecimento, tanto por motivos de saúde quanto por motivos estéticos. Os alimentos do pré treino irão atuar fornecendo a energia necessária para uma excelente performance. Já no pós treino, eles ajudam com propriedades anti-inflamatórias e uma recuperação eficaz da musculatura trabalhada.

Existem muitos tipos de exercício com duração e intensidade diferentes, mas, a grosso modo, podemos dividi-los em dois grupos: aeróbios e anaeróbios. Antes de saber as principais diferenças entre esses grupos, saiba que é importante treinar das duas formas, pois cada uma delas trará benefícios diferentes para sua saúde.

Treino Anaeróbio

Nesse sistema, o corpo não utiliza oxigênio para produzir energia. Podem ser movimentos rápidos que duram até 10 segundos como por exemplo em provas de 100m, socos e chutes numa luta, saltos, exercícios de musculação, entre outros. Ou ainda podem durar até 2 minutos, porém, nesse caso, temos a produção do ácido lático, responsável por dar a sensação de queimação nos músculos. É essencial que seu treino tenha uma parte anaeróbia, pois isso vai aumentando a resistência ao ácido lático. Mas lembre-se: deve ser executado em alta intensidade, se não, irá ativar apenas o sistema aeróbio.

Treino Aeróbio

O organismo utiliza oxigênio e nutrientes, como a glicose e a gordura, para gerar energia. A produção é mais lenta, porém produz energia por mais tempo. São exercícios mais longos como por exemplo um jogo de futebol, basquete, corrida, etc. Apesar de ser um ótimo tipo de exercício para queimar gorduras e emagrecer, lembre-se que aliar esse tipo de treino com a musculação é muito vantajoso. Ela aumenta a massa muscular e acaba aumentando também sua taxa metabólica basal, ou seja, para se manter em repouso, seu corpo precisará de mais energia facilitando ainda mais o processo de emagrecimento.

Existem algumas estratégias de emagrecimento no qual o indivíduo faz jejum no pré e pós treino. Isso não é indicado para todas as pessoas e deve ser orientado de forma individualizada por um profissional nutricionista.

Dependendo da hora que você pratica seu exercício, o seu pré treino ou pós treino pode coincidir com uma refeição. Por exemplo: Quem treina de manhã terá como pré treino o café da manhã e quem treina a noite poderá ter como pós treino o jantar. Isso não tem problema desde que seja uma refeição balanceada com os nutrientes adequados.

O pré treino de exercícios aeróbios devem conter gorduras boas e carboidratos de baixo índice glicêmico, pois esse sistema se utiliza de glicose e gordura para gerar energia. Já o pré treino de exercícios anaeróbios deve conter também a proteína, além do carboidrato e gordura. No pós treino de ambos os sistemas deve ter carboidrato, proteína, água, vitaminas e minerais.

Mas o que isso significa em alimentos?

Carboidratos de baixo índice glicêmico – Aveia, batata doce, frutas vermelhas, abacate, maçã, kiwi, etc. São carboidratos que não elevam tanto a glicemia e conseguem fornecer a energia de forma mais lenta para um treino mais satisfatório.

Proteínas – Ovos, soja, carne, frango, peixe, whey protein, etc.
Gorduras benéficas – Óleo de coco, linhaça, chia, etc.

Dica: quando você tiver pouco tempo antes do treino, faça algo no liquidificador como um leite de amêndoas batido com morango, por exemplo, pois assim você facilitará a digestão e evitará o mal estar de treinar com a sensação de “barriga cheia”.

Exemplos de combinações:

As combinações são infinitas, essa tabelinha é só para ajudar a entender e te tornar autônomo nas escolhas corretas. É claro que dependendo do objetivo é melhor optar por determinado tipo de proteína ou excluir alguns tipos de carboidratos. Para um plano mais individualizado, procure uma nutricionista.

Categorias: Atividade Física
share
Comentários
  1. -

    Gostei do seu artigo, achei interessante.
    Vou começar a acompanhar seu blog.
    Esse tipo de conteúdo me ajuda.

    1. -

      Fico muito feliz em poder ajudar! É esse o intuito do blog. Me acompanhe também no instagram @leticiabarriquello.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *